Menu

Veja também:

Você concorda que arquitetura é uma expressão artística? Em caso positivo, prepare-se para contemplar um projeto inspirador, pautado por uma decoração ousada e idealizada para quebrar paradigmas. Movimento, cor, silhuetas e sobreposições são elementos-chave dos ambientes vanguardistas que você contemplará a seguir.

Estruturado por Mari Barbosa, este projeto não esconde que seu propósito é desafiar rótulos e trazer uma estética surpreendente. Isso transparece, até mesmo, na forma carinhosa como foi apelidado: Projeto Desconstruir. “A desconstrução nesses ambientes foi, principalmente, de padrões”, contextualiza a arquiteta.

E, como em qualquer projeto que ousa ir além do óbvio, o resultado final é surpreendente. Portanto, se você deseja curtir uma boa dose de inspiração através de um design arrojado, siga a leitura e confira todas as informações sobre os ambientes estruturados por Mari!

Decoração ousada compõe ambientes memoráveis

“Paredes demolidas, espaços integrados e organizados para dar vida a um ambiente alegre e inovador. Essa é a essência do Projeto Desconstruir”, sublinha a arquiteta responsável pela transformação no apartamento. De fato, o que se percebe nos espaços é uma disruptura através de pequenos elementos, mas mantendo uma harmonia visual.

MARI BARBOSA (2)

Um dos aspectos que chama atenção é o painel da televisão. Normalmente fixo ou vinculado aos suportes de TV, na sala de estar idealizada por Mari ele se tornou um painel de vidro, inteiramente móvel – e que ainda esconde o aparelho enquanto desligado!

MARI BARBOSA (5)

A televisão também é integrada com o sistema de som instalado no teto, de modo que os moradores têm controle total da sonorização dos ambientes. Eles podem, por exemplo, separar o que se ouve na sala de jantar do que se ouve na sala de estar, seguindo ou não a posição escolhida para o monitor.

E, já que estamos falando de desconstrução de estereótipos, é válido citar que o buffet e a cristaleira também entraram completamente na dança. “Juntando as duas numa proposta só, na sala de jantar elas estão suspensas e particionadas em 10 nichos”, explica Mari.  Assim, a função de ambas se mantém, mas é otimizada.

MARI BARBOSA (7)

“Tais artefatos organizam e armazenam todos os artigos de mesa, como louças, taças e aparelho de jantar. Mas, da forma como foram inseridos aqui, além de personalizar o ambiente, eles liberam a circulação e ainda deixam espaço para o Aparador JB, este feito para a adega e taças”, assinala a arquiteta.

Mistura de cores, materiais e texturas em perfeita sintonia

Embora este projeto seja extremamente surpreendente pela forma como reavalia a função estrutural de cada elemento nele presente, ele também é um exemplo de como a simplicidade funciona bem. Afinal, se você observar atentamente, a paleta de cores é basicamente composta por tons primários.

MARI BARBOSA (8)

“Através dos armários cor de goiaba da cozinha, junto com as paredes azuladas da sala e o Aparador JB amarelo, fechamos uma composição harmoniosa”, destaca Mari. Conforme a arquiteta,  a variação do vermelho foi utilizada para quebrar a frieza e trazer energia para o ambiente da cozinha, associado à sala de estar.

MARI BARBOSA (9)

Mesclando as tonalidades escolhidas com uma parede de relevo marcante, as texturas puras e primitivas dos materiais usados nos móveis e acabamentos – como a mesa de madeira de demolição -, o cimento queimado do piso e os metais crus, o resultado é uma decoração ousada e cheia de personalidade. Completamente alinhada com os donos do apartamento!

E você, gostou do projeto? Se você curtiu a proposta de desconstruir, compartilhe esta matéria nas redes sociais!

Cadastre-se em nossa Newsletter

Receba tudo que o mundo do design e arquitetura oferece de melhor.

E-mail cadastrado! Obrigado.